saiba mais continuar O site da Apojovi e Aposénior faz uso de Cookies de modo a que possa ter a melhor experiência de utilização de todas as suas funcionalidades, não recolhendo informação pessoal. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Aposénior - Projectos

Coimbra Ger@poio

O Coimbra Ger@poio foi um projeto implementado em 2015, apoiado e financiado pelo Movimento Mais para Todos do LIDL e SIC Esperança e tem como objetivo sinalizar cerca de 720 seniores que vivem isolados (no concelho de Coimbra) e com carências, que não tem meios para as minorar. Este projeto desenvolve um trabalho pioneiro com várias instituições e com a colaboração de diversos profissionais e voluntários, para que esta população possa beneficiar das respostas adequadas aos seus problemas.

Através da implementação do Coimbra Ger@poio começou a estender-se a atuação do GAES, com o principal objetivo de identificar e apoiar seniores carenciados não institucionalizados de todo o concelho. Pretende-se sinalizar e registar estes seniores, para que as instituições capazes de lhes prestar apoios sejam informadas da sua existência. Seguidamente, pretende-se que estas instituições lhes façam chegar serviços e recursos que permitam minorar as suas carências.

Para que todos os dados recolhidos possam circular facilmente entre as várias entidades, o projeto teve como importante objetivo desenvolver uma plataforma informática, onde se se está a registar toda a informação recolhida, garantindo sempre a proteção dos dados (o registo da informação foi aprovado pela Comissão Nacional de Proteção de Dados).

O Projeto Coimbra Ger@poio é coordenado pela Aposenior e conta com a participação de voluntários e com os parceiros do projeto.

O projeto Coimbra Ger@poio permitirá não só conhecer o número de idosos a residir na cidade de Coimbra que se encontra só e sem capacidade para solucionar os seus problemas, mas também, pela primeira vez, efetuar o seu registo numa plataforma informática. Desta forma, as entidades de apoio, através de um trabalho inovador e pioneiro em rede, poderão proporcionar-lhes maior qualidade de vida e ativar respostas que minorem as suas carências.

http://www.apojoviaposenior.com/coimbragerapoio/

GAES – Gabinete de Apoio e Encaminhamento Social

O GAES foi desenvolvido para a freguesia de Santa Clara, com os seguintes objetivos: fazer um levantamento das necessidades da população sénior, não institucionalizada, em relação ao seu bem-estar pessoal e social; contactar com as entidades prestadoras de serviços, capazes de solucionar as dificuldades detetadas; proceder à resolução de cada caso em parceria com as entidades envolvidas.

A atuação do GAES permitiu, verificar a necessidade de apoiar a população sénior, não institucionalizada, em situação de isolamento.

Roteiro Monástico

Nos anos de 2012 e 2013, a Apojovi – Aposenior iniciaram e concretizaram um conjunto de projetos com objetivo de promover a atividade física e mental dos seus associados, bem como da comunidade em que se insere. Cada vez mais conscientes que tanto as pessoas singulares como as entidades coletivas têm um dever cívico de preservar a sua identidade cultural, partilhá-la e divulgá-la, e aliando o património histórico e o património imaterial a uma dinâmica económica de sustentabilidade, a Associação Apojovi – Aposenior criou o Roteiro Monástico de Coimbra, um roteiro de turismo cultural e religioso, que articula mosteiros do Distrito de Coimbra num percurso de vivências do passado e do presente. Os principais objetivos deste projeto passam por: promover dinâmica económica em torno do património histórico e cultural; incentivar as populações para a prática da divulgação do património; destacar a cidade de Coimbra; promover o turismo senior.

Para além do planeamento e desenvolvimento das visitas e dos percursos entre os monumentos, criou-se uma rede de protocolos com as empresas, associações comerciais, cafés e restaurantes de Coimbra, criando assim uma sinergia económica em torno da dinamização do património. Os visitantes têm direito a descontos nos estabelecimentos, aumentando-se assim a procura comercial e motivando os empresários para a aposta e investimento no setor cultural.

Até ao momento já se realizaram vários Roteiros Monásticos de Coimbra para receber outras universidades seniores do país, já se criou o Roteiro Monástico de Tentúgal e o Roteiro Monástico de Santo António (Coimbra – Lisboa – Roma – Assis – Pádua – Veneza).

Tic+ (Terceira Idade Comunica Mais)

O Projeto TIC+ permitiu que, em parceria e com o apoio da Fundação PT, a Aposenior adquirisse recursos informáticos o que lhe possibilitou criar mais turmas de Informática e desenvolver mais cursos intensivos no âmbito das Novas Tecnologias. Com a aquisição destes recursos informáticos, proporcionou-se, a seniores residentes noutra área da cidade (incluindo seniores com mobilidade reduzida) o acesso a cursos de informática. O projeto permitiu, ainda, criar sessões grupais para seniores com dificuldades socioeconómicas, nas quais podem aprender a utilizar um computador e podem utilizar de forma livre e gratuita os recursos informáticos da Aposenior, como forma de aproximação às TIC.

Tempo de Aprender 50+

Este projeto está integrado num Projeto de Solidariedade Social sendo desenvolvido pela Aposenior em parceria com a União de Freguesias de Santa Clara e Castelo Viegas. Este projeto destina-se a seniores carenciados (Gratuito). Deste projeto fazem parte aulas de:

  • Alfabetização
  • Informática
  • Corte e costura
  • Bordados

Alfabetização de Adultos

Uma das linhas de força da Aposenior é a sua atividade solidária. Neste sentido, através de um protocolo com a Cáritas Diocesana de Coimbra, a Aposenior assumiu, em total regime de voluntariado, a tarefa de alfabetizar diferentes grupos que vão desde seniores, até beneficiários do Rendimento Social de Inserção, ex toxicodependentes, minorias étnicas, etc.

Se, no que diz respeito aos seniores, esta alfabetização dá resposta à concretização de um sonho, já para o restante público, na sua maioria ainda bastante jovem, esta aprendizagem é essencial e vital, constituindo ponto de partida para futuras formações e permitindo-lhes uma melhor e maior oportunidade de entrar no mercado de trabalho e fazer parte da população ativa.

A alfabetização é um instrumento de esperança, solidariedade e confiança em si próprio.